segunda-feira, 29 de setembro de 2008

CULTO #5


BURT BACHARACH & ELVIS COSTELLO
Prestamos hoje culto ao disco “Painted from Memory” que estes dois magos da pop gravaram há dez anos. É com toda a certeza o álbum que mais vezes ouvimos no Ipod ou até no conforto do lar e sempre com efeitos positivos. É um estimulante, um relaxante, funcionando em muitos momentos como um verdadeiro cházinho aconchegante. Se não o conhecem, não sabem o que perdem... Esta magnífica colaboração é um culminar de um projecto inicial mais reduzido mas que, devido ao entusiasmo de ambos, resultou em algo mais duradoiro e consistente. Bacharach já não gravava há vinte e um anos e Costello mantinha, na altura, um silêncio de quase dois anos. Sendo um verdadeiro fã de Bacharach, mestre arranjador, Costello foi o principal impusionador desta aventura, embora todas as letras e músicas estejam creditadas a ambos. Do disco, não sabemos escolher o melhor tema, só funcionando em pleno quando há tempo para o ouvir de uma ponta à outra . No Ipod ainda acrescentamos quase outro disco, com os lados B dos singles e faixas ao vivo editadas em 1999 numa versão bonificada do disco que comemorava a então digressão mundial. Para além disso, saiu quase paralelamente um outro disco (“The Sweetest Punch”) com versões jazz dos temas da responsabilidade de Bill Frissell mas que, obviamente, não chega oas calcanhares dos originais, apesar das colaborações do próprio Costello e Cassandra Wilson. Quando foi possível, pedimos a mão amiga para “arranjar” via internet, o magnífico documentário ao vivo chamado “Sessions From W.54th”, gravado em 1998 com uma orquestra e com Bacharah a comandar o conjunto sentado ao piano. Nessa visualização percebe-se ainda melhor toda a beleza dos temas, a voz imensa de Costello, numa complementaridade que muito poucas vezes a pop music conseguiu atingir. Em 2004 tivemos a oportunidade de ouvir e ver Costello juntamente como o seu pianista Steve Vie, sentados nas primeiras filas do Coliseu do Porto. Os momentos maiores e inesquecíveis foram precisamente a interpretação de muitas destas canções, apesar de Costello ter na altura um grande disco (“North”) em mãos. Então quando Costello sem amplificação e sem qualquer acompanhamento se lançou a “I Still Have That Other Girl”, o tempo parou...
Um disco eterno, editado faz hoje precisamente dez anos, que não nos cansamos de ouvir e que, mais uma vez, nos serve hoje de presente de aniversário!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

DUETOS IMPROVÁVEIS #62

BOB DYLAN & GEORGE HARRISON
If not for you (Dylan)
Soundcheck do Concerto pelo Bangla Desh
Nova Iorque, 7 Agosto de 1971

LÂMPADAS MÁGICAS


Já está nas lojas o novo disco dos ingleses Fujiya & Miyagi. Chama-se “Lightbulbs” e tem no single “Knickerbocker” um excelente cartão de visita ao nivel do inesquecível “Ankle Inuries”. A digressão na Europa já começou e está prometida a inclusão de um quarto elemento no grupo, no caso um verdadeiro baterista. Tal como os LCD Soundsystem, o grupo gravou uma faixa de 43 minutos para a Nike chamada “Paper Planes”, mix que que pode ser ouvida em versão reduzida no myspace da banda.

Fujiya & Miyagi - Knickerbocker

A FUNDO...


A edição 2008 do Imago - Festival Internacional de Cinema Jovem, decorre no Fundão entre 4 e 12 de Outubro e conta com actuações de Badly Drawn Boy e de Joakim e sua Ectoplasmic Band. Haverá ainda muitas projecções de actuações de bandas e artistas da responsabilidade da já célebre La Blogothèque, documentários musicais, videoclips e uma retrospectiva de Julian Temple, presença assegurada no festival como jurado da competição oficial. Mais uma vez, excelente descentralização!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

LUNARIDADES #71


... por França nos útimos dias, aqui ficam algumas tiradas da imprensa local em leitura de aeroporto:

. os Kool & Gang (sim, esses) tem um novo álbum chamado “Still Kool” que será exclusivamente distribuído em França por oferta dentro de caixas de... lexívia!! Já vimos discos a sair com jornais, revistas e cerveja, mas esta formula é particularmente “brilhante”. Mas há mais. A marca de nome “Bonux”, aproveitando o investimento, ainda preparou uma exposição dedicada à cultura disco na sua sede em Boulogne. She's fresh, exciting... a lexívia!?

. há uma nova droga, melhor, planta, de nome Salvia, que floresce à custa do youtube! As curtas trips são filmadas pelos “viajantes” ou amigos e colocados na net como prova de iniciação e forma de verem/confirmarem os “comportamentos” durante os cerca de cinco alucinados minutos. Há quem até faça filmes sobre tudo isto, já que os “videos” são às centenas. Perigoso, só?

. a Obamania por terras francesas é assinalável e notória. Basta ligar a telé... Entretanto e depois dos National e dos Death Cab For Cutie, são agora os Wilco e os Fleet Foxes que apelam ao voto no candidato, oferecendo para o efeito o download gratuito do tema “I Shall Be Released” de Dylan, que depois de ensaiado ao vivo (vide Duetos Improváveis #59) foi agora gravado em estúdio. Toma lá dá cá. Sinais dos tempos?
. em Nova Iorque, foi prolongada até 5 de Outubro a apresentação do musical Fela! Coreografado por Bill T. Jones e com música a cargo da magnífica “orquestra” Antibalas, o espectáculo, num misto de teatro, video, música ao vivo e dança, inspira-se na vida intensa de Fela Kuti, lenda do afro-beat desaparecido em 1997. Ao que lemos, um verdadeiro show. Mamma mia!

. por cá, não percam, até 9 de Outubro, a magnífica exposiçãoGateways” que está no espaço Silo do NorteShopping. Capas de livros contemporâneos como nunca viram, de artistas de diversos países, numa selecção de Andrew Howard. Há um excelente catálogo/livro para comprar.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

NICK DRAKE A PRETO E BRANCO

Foi inaugurada ontem em Londres uma restrospectiva única do fotógrafo Keith Morris. Falecido em 2005, Morris fotografou imensas estrelas do mundo da pop e rock, mas foi o seu trabalho com Nick Drake que o haveria de consagrar. A fotografia de capa do primeiro disco “Five Leaves Left” é só uma das inúmeras imagens que Morris realizou em três momentos a um músico muito pouco dado a poses e sorrisos, tornando-os desta forma muito especiais. Lendo testemunhos do fotógrafo sobre estas sessões em qualquer boa biografia de Drake, comprova-se a timidez, distância e pouco à vontade que o músico assumia perante uma simples máquina fotográfica, comportamento que o fotógrafo aprendeu a respeitar e ultrapassar. A galeria Proud Central não tem fotografias à venda, o que é pouco usual e, contrariamente a muitas outras mostras, esta nova exposição intitulada "Parting Shots" não fará itinerância...

DUETOS IMPROVÁVEIS #61

LOU REED & ANTHONY
Candy Says (VU)
Documentário de Julian Schnabel “Lou Reed's Berlin", 2008

HANG THE DJ $$$$


Esta é uma daquelas histórias rock & roll! Não deixamos de notar o anúncio em destaque na contra-capa da edição de Outubro da revista inglesa Mojo, referente a mais uma colectânea dos Smiths chamada “Hang the Dj – The Best of the...”. Até aqui nada de novo, com as habituais raridades, lados B, versões ao vivo e outras preciosidades (?). Com alguma curiosidade procuramos pormenores no site da editora Rhino, responsável pela campanha e estranhamos nada encontar sobre tão badalada edição, nem tão pouco sobre os pobres dos Smiths! Apesar de anunciada, parece que afinal a colectânea vai mudar de nome (para The Sound of the Smiths...), de alinhamento e de data! Deve ser por ainda estarmos um pouco longe do Natal. Entretanto, o tal anúncio que aqui reproduzimos motivou uma procura alargada da revista, sendo já um verdadeiro “collectable item” entre os fãs! What Difference Does It Make?

OUTRO MUNDO


O muito aguardado novo disco de Antony and the Johnsons estará disponível no início de 2009 e terá o nome de “The Crying Light”. O primeiro single chama-se “Another World” e será incluído num EP de cinco novos temas a editar em breve, havendo já alguns deles a circular. A capa apresenta um retrato de dançarino Kazuo Ohno, nome associado ao movimento Butoh e é da autoria de Olivier Deschamps.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

TRÊS SUSPIROS


Entre a enxurrada de novos álbuns já disponíveis no “nosso” fornecedor habitual, temos imensa curiosidade no seguinte trio:

LAMBCHOP – Oh Ohio!

Sai ano incicio de Outubro pela City Slang e será um dos álbuns deste Outono. O charme de Mr. Kurt Wagner parece estar em alta e anuncia-se uma intensa digressão europeia. O novo disco tem uma versão do tema “I Belive” escrita por Brit Roger Cook.


MERCURY REV – Snowflake midnight
Sai ainda este mês (a 29, grande dia...) o sétimo álbum dos Mercury Rev. Terá um companheiro gratuito de nome Strange Attractor que estará disponível no site oficial. De visita marcada a Portugal (29 Novembro, Aula Magna) esta é daquelas bandas que provoca arrepios e muitas saudades. Certamente mais um momento “negro”, mas uma verdadeira máquina de sonhos...


EMILIANA TORRINI – Me and Armini
O novo da “outra” islandesa já saiu no início do mês e as críticas elogiosas repetem-se um pouco por toda a imprensa. Depois da “aventuras” com Peter Jackson e Kylie Minogue (lá está...) e da falta com atestado médico no Festival P/ Gente Sentada de 2006, a cantora volta a reunir-se com o produtor Dan Carney para nova dose de pop envolvente e aconchegante. O novo single “Jungle Drum” sai, como não podia deixar de ser, a 29 de Setembro... Para matar saudades aqui fica o lindíssimo “Sunny Road” do anterior (2005) “Fisherman’s Woman”.



terça-feira, 16 de setembro de 2008

3 X 20 SETEMBRO


...escolhas em atraso ainda envoltas em areia e sal!

20 canções:
. ISLANDS – Don't call me Whitney
. BANG GANG – Find what you get
. CULTURE REJECT – Beach
. ALLA – Sigue tu corazon
. PERRY BLAKE – Blue sky calling
. LAST SHADOW PUPPETS – Meeting place
. JAMIE LIDELL – Rope of sand
. JAMES BLACKSHAW – Infinite circle
. RADIOHEAD – Faust arp
. BON IVER – Lump sum
. GRIZZLY BEAR – Don't ask
. FLEET FOXES – Heard them stirring
. YEASAYER – Ah, weir
. NO KIDS – For halloween
. AU REVOIR SIMONE – The lucky one
. DNTEL – I'd like to know (ft. Lali Puna)
. THE NATIONAL – Without permission
. ISOBEL CAMPBELL & MARK LANEGAN – Who built the road
. THE GUTTER TWINS – Front street
. SIGUR RÓS – Suo í eyrum

20 versões:
. BENJY FERREE – A little at a time (Johnny Cash)
. GILLIAN WELSH – Black star (Radiohead)
. VETIVER – I must be in a good place now (Bobby Charles)
. ROGUE WAVE – Birds (Neil Young)
. RIGHT AWAY, GREAT CAPTAIN! – Me and Julio by... (Paul Simon)
. THOM YORKE – After the gold rush (Neil Young)
. GUILLEMOTS – Black and gold (Sam Sparro)
. THE KOOKS – Young folks (Peter, Bjorn& John)
. CAKE – Mahna Mahna (Muppets)
. BECK – Diamond dogs (David Bowie)
. THE POSTAL SERVICE – Suddenly everything has change (Flaming Lips)
. JESSE MELIN – Walk on the wild side (Lou Reed)
. THIS IS IVY LEAGUE – Crown of love (Arcade Fire)
. EMELIE SIMON – Space oddity (David Bowie)
. WHY? - As I went down one morning (Dylan)
. THE BESNARD LAKES – The beautiful ones (Prince)
. BLACK GHOSTS – Physical (O.Newton John)
. CSS – Cannonball (The Breeders)
. KYLIE MINOGUE – Love is a drug (Roxy Music)
. CICADA – Same old scene (Roxy Music)

20 Remixes:
. SÉBASTIAN TELLIER – Sexual sportswear (Donovan remix)
. PNAU – Embrance (Sam La More remix)
. LATE OF THE PEAR – The bears are coming (Haunts remix)
. ARCTIC MONKEYS – When the sun goes down (Justice remix)
. EMPIRE OF THE SUN – Walking on a dream (Van She Tech remix)
. LYKKE LI – Little bit (CSS remix)
. SHINICHI OSAWA - Star Guitar (Street Life remix)
. FISHERSPOONER – Dance in France (D.I.M. Remix)
. THE GALVATRONS – Donnie's on tv (The Knife final remix)
. SAM SPARRO – Black & Gold (Phones remix)
. CHROMEO – Call me uop (lowbrows remix)
. GOYTYE – Learnalilgivinanlovin (Jake Built remix)
. MIDNIGHT JUGGERNAUTS – Into the galaxy (Danger remix)
. HOT CHIP – Hold on (Switch LDN remix)
. MGMT – Kids (Soulwax remix)
. LADYHAWKE – Dusk till down (The Shoes remix)
. THE TEENAGERS – Feeling Better (Minitel Rose remix)
. TOKYO POLICE CLUB – Juno (Ra Ra Riot/Andrew Maury remix)
. VAMPIRE WEEKEND – Cape Cod Kwassa Kwassa (The Teenagers remix)
. AMERICA – Horse with no name (Todd Terje remix)

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

LUNARIDADES # 70


. ver os U2 no Dragão em 2009 é certamente tentador, mas tendo em conta a confusão gerada aquando da venda dos bilhetes em 2005, perdemos logo qualquer entusiasmo;

. ainda nos mega-concertos, curiosa a crónica de Nuno Galopim sobre o concerto de Madonna de ontem. Ao lê-la e sem ter estado lá, dá para perceber que não perdemos muito... ou nada!

. a mania dos tributos portugueses a bandas míticas está para durar. Agora são os Velvet Underground em vinte versões de artistas e bandas nacionais de resultado, pelo que nos é dado a ouvir, surpreendente. Tendo em conta o inenarrável e sofrível erro de casting que Paredes de Coura recebeu num suposto tributo aos Joy Division da responsabilidade de gente que devia ter juizinho (Pedro Gonçalves e John Gonçalves), respiramos de alívio com esta lufada de "ar fresco"...

. parece ser um regresso aos bons tempos do Teatro Sá da Bandeira (lembram-se dos QOTSA?)! Os próximo concertos dos Deus e das CSS agendados para CDMúsica foram "desviados" para o TSB por ser mais barato e mais "rock & roll". O próprio Tom Barman/Deus confessou na rádio aquando da passagem por Coura, que tocar na CDM era um suplício e que a banda detestava sítios limpinhos, higiénicos e formais! Dá que pensar...

KYLIE, THE ONE!


O novo e (dizem) último single retirado do álbum “X” é, ao que parece, exclusivamente dirigido ao mercado inglês. A canção, surpreendentemente uma cover de "I'm the one" da autoria de um projecto chamado Laid and Emma que foi editada em 2006 numa colectânea de dance music, apresenta alguns novos arranjos e versos. O video, em jeito de caleidoscópio, foi comissionado pela própria artista e é dirigido por Ben ID, um especialista em artes visuais. Mais um grande e glamoroso momento! Haja dinheiro...
KYLIE MINOGUE – The one

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

DUETOS IMPROVÁVEIS #60

BJORK & TOUMANI DIABATÉ
Hope (Bjork)
Ao vivo no Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar
07 de Agosto de 2008

MEMORABILIA # 8


Fará amanhã precisamente quatro anos que Madonna se apresentou no primeiro de dois concertos em Portugal integrados na Re-Invention World Tour. A esgotadíssima digressão (16 mil pessoas em cada dia) que terminou no Pavilhão Atlântico lisboeta, deveria ter tido um complemento multimedia com a prometida edição de um DVD dos espectáculos e que chegou a ser baptizado de Get Up Lisbon Re-Invention Tour Live From Portugal. Mas o que é certo é que, apesar de diversas vezes programado, a tal gravação nunca chegou a ser editada ao que parece por imposições contractuais e foi substituida por um outro de nome I'm going to tell you a secret que deverá incluir imagens dos shows lisboetas (nunca o vimos). Adiante. Numa decisão de última hora, já que os bilhetes para o segundo concerto só foram posteriormente postos à venda, lá fomos a Lisboa confortavelmente instalados numa carruagem do comboio especial que saiu de Campanhã até à Gare do Oriente e regresso incluído. Quanto ao concerto recordamos acima de tudo a intensidade frenética da cantora e respectivos bailarinos, as mudanças de vestuário (e que vestuário...), a pirotécnia final, o fanatismos de diversas gerações e um alinhamento abrangente que culminaria com o esperado Holyday. Nada a dizer! Do recinto trouxemos na altura este magnífico livro oficial da tournée, um verdadeiro exemplo da perfeição que Madonna impõe à sua imagem. Em quarenta páginas coloridas temos a artista em poses desafiantes, vestida por MiuMiu, Prada, D&G, etc. e fotografada maravilhosamente por Steven Klein (responsável pelas fotos do novo Hard Candy) e Craig McDean. Nalgumas páginas surgem citações da Biblia (claro...) e algumas frases em tons de desafio como “I'm gonna avoid the clishés”, “Nothing is what seems “ ou o adequado “Re-invent yourself”. O magnífico design é de Giovanni Bianco, também o mesmo de Hard Candy, que soube transformar este livro num documento eterno de bom gosto. A começar pela capa... a fazer lembrar umas t-shirts de sucesso ;-)

UMA COLHEITA DE OUTONO VINTAGE!


Segundo o bem informado JuramentoSemBandeira os magníficos Beach House (foto) passarão pelo Passos Manuel a 17 de Novembro o que pode ser confirmado no myspace da banda. Eia, eia!! Este é só um dos muitos concertos a não perder no Porto e arredores programados para este Outono. Ora tomem lá nota:

. 18 Setembro - NANCY ELISABETH (Mercado Negro, Aveiro)
. 30 Setembro – SECRET CHIEFS 3 (Plano B)
. 1 Outubro – MARY ONETTES (Mercedes...)
. 8 Outubro – PORCUPINE TREE (TSBandeira)
. 11 Outubro – THE NEW MASTER SOUNDS (Casa Artes, VNF)
. 21 Outubro – DEUS (TSBandeira)
. 23 Outubro – JONQUIL (Mercado Negro, Aveiro)
. 27 Outubro – NNEKA (CDMúsica)
. 30 Outubro – CSS (TSBandeira)
. 31 Outubro – ROISIN MURPHY (Clubbing/CDMúsica)
. 1 Novembro – A SILVER MT. ZION (Passos Manuel)
. 3 Novembro - LADYTRON (CDMúsica)
. 5 Novembro – THESE ARMS ARE SNAKES (Porto Rio)
. 6 Novembro – JAMES BLACKSHAW (Mercado Negro, Aveiro)
. 8 Novembro – JAMES BLACKSHAW (Armazém do Chã, Porto)
. 8 Novembro – JOAN AS POLICE WOMAN (CCVila Flor, Guimarães)
. 15 Novembro – LISA EKDAHL (CDMúsica)
. 17 Novembro – BEACH HOUSE (Passos Manuel)

... ufa!

BON IVER - EP grátis!


Na procura de uma data milagrosa de Bon Iver para Portugal que, infelizmente, ainda não vai acontecer este ano, deparamos com mais uma oferta tentadora! O músico e banda passaram segunda feira pela rubrica Transmissions do myspace (onde já estiveram também os Vampire Weekend) e tocaram quatro temas que decidiram partilhar amavelmente com todos nós. A sessão e uma entrevista estão também disponíveis para uma espreitadela.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

SINGLES #14


MADONNA – Justify my love
Sire/Warner Brothers, 5439-19458-7, Germany, 1990

É impossivel ficar indiferente à vinda de Madonna a Portugal, basta ver os cartazes publicitários matreiros espalhados pela cidade! Não é das nossas artistas de eleição, mas sempre mantivemos e mantemos atenção à sua carreira, postura e, acima de tudo, imagem. No fundo, respeito... A reinvenção da sua música no início dos anos noventa tem neste single uma marca reconhecível e indelével. Nesta canção, escrita e produzida por Lenny Kravitz e que surgiu originalmente no disco “Immaculate Collection”, a artista parece susurrar sensualmente em vez de cantar, sendo imediata a associação às imagens do clip lançado na altura. Esse arrojado e inesquecível video dirigido por Jean Baptiste Mondino causou, obviamente, polémica e frisson, sendo banido da MTV e outras televisões, censura que mesmo hoje se mantem se o procurarem no youtube. Curioso... Mas esta Madonna provocatória, só em finais da década teria em “Ray of Light” a tábua de salvação que, por muitas polémicas e erros entretanto cometidos (lembram-se da Evita?), a fazia regressar à essência – a música. Aos cinquenta anos a sua missão parece ainda não ter acabado, embora este novo álbum esteja a léguas de ser um excelente disco. Só mesmo os concertos/espectáculos para manter o nível. Mas isso são histórias para contar amanhã...

SESSÕES LEGAIS


Finalmente algumas novidades dos nossos entes queridos Belle and Sebastian! Enquanto se aguarda pacientemente um novo disco (The Life Pursuit é já de 2006) está agendado para Novembro próximo o lançamento legal das chamadas BBC Sessions, já que na internet e em versão pirata há muito que elas circulam por aí! Trata-se de uma jogada da antiga editora da banda, a Jeepster, que agrupa em disco gravações realizadas nos programas de Marc Radcliffe (Julho de 1996) e John Peel (2001). Esta sessão tem como curiosidade ter sido a última a contar com Isobel Campbell antes de abandonar o grupo (talvez por isso apareça na capa, só para chatear....), reunindo quatro temas nunca antes publicados em vinil ou cd. Vai haver uma edição de luxo que contém ainda um DVD com a filmagem de um concerto realizado em Belfast onde constam três conhecidas versões dos Beatles (Here Comes The Sun), Thin Lizzy (Boys Are Back In Town) e Velvet Underground (I'm Waiting For The Man). Nitidamente, o Natal está mais perto!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

PRIMA DONNA DE PÉ!


Como devem ter lido por , anunciou-se que Rufus Wainwright tinha desistido de compor a há muito prometida ópera “Prima Donna" por divergências quanto à língua a utilizar (o cantor escolheu o francês...) e à data de estreia no Metropolitan de Nova Iorque. Ora bem, o autor desmente esta desistência e reafirma, alto e bom som, no seu site oficial que a estreia será em 2009 e que grandes novidades estão prometidas para o próximo mês. Vamos lá ver se é desta! O que é certo é que Rufus continua a gostar do(s) clima(s) da península ibérica e tem três concertos marcados para Outubro bem aqui ao lado...

terça-feira, 9 de setembro de 2008

FAROL #59



Ainda em velocidade de cruzeiro mas longe do agora afamado stress pós-férias (!!), nada como regressar ao senhor Justin Vernon, ou seja, Bon Iver e a sua banda, aqui numa sessão radiofónica em Março passado. Relaxante!

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

LUNARIDADES #69


. em fim de semana de aviõezinhos só mesmo a areia mindelense para espraiar! É que aviões só mesmo de papel, como estes!

. atenção redobrada para a programação dos próximos meses do Mercado Negro aveirense! Entre música e literatura por lá passarão, entre outros, James Blackshaw, Junquil, Jack Rose, Valter Hugo Mãe e Jack Kerouac, salvo seja...

. do salto ao VIMUS na Póvoa no Sábado à noite deu para perceber uma maior adesão e uma maior informalidade (até já se bate palmas e tudo no final dos clipes!). Mas há ali qualquer coisa que ainda emperra... Será a sala, a localização, a data? Quanto a prémios, o melhor clipe foi para para o magnífico "Hustler" dos Simian Mobile Disco;

. o pão alentejano não perdoa! A balança pós-férias acusou quatro quilinhos a mais. Ou será dos maravilhosos gelados? Que saudades...

REJEIÇÃO DA CULTURA


Os Culture Reject são um projecto do canadiano Michale O'Connell cujo álbum homónimo saiu em Maio último e do qual começamos a gostar devido a um tema, obviamente, chamado "Museums"... Ouvindo melhor o disco nestas férias, cedo deu para perceber que estamos perante uma verdadeira pérolazinha, muito à custa de melodias harmoniosas, arranjos eficazes e por vezes estranhos, mas onde as letras parecem encaixar na perfeição. Será também fácil gostar de um projecto com um nome tão perfeito e com canções onde se fala de praias, museus e cinema... Aqui fica uma interpretação do tema que abre o disco, uma das nossas bandas sonoras de veraneio!
Culture Reject - Inside the Cinema (live @ the verge)

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

DUETOS IMPROVÁVEIS #59

WILCO & FLEET FOXES
I shall be realesead (Dylan)
Ao vivo na Opera House (Spokane, EUA)
21 de Agosto de 2008

(RE)LIDO #12


PINK MOON
Amanda Petrusich, 33/1/3/Continuum

London-New York, 2007
Escrever um livro sobre um dos mais curtos e emblemáticos discos da história da música é tarefa arriscada. A autora, colaboradora da Pitcshforkmedia, correu esse risco mas os resultados estão longe de ser compensadores. Não existe ao longo desta obra nenhum dado novo ou inédito sobre o processo de gravação de um disco realizado em duas noites de raiva no ano de 1972 por um Nick Drake desesperado e deprimido, ciente das suas capacidades e ainda esperançoso (cantava então em Place to Be: “When I was young, younger than before/I never saw the truth hanging from the door/And now I'm older see it face to face/And now I'm older gotta get up clean the place). A autora limita-se a citar ou até reproduzir a “história” contada por biografias mais consistentes e a especular, quanto a nós, abusivamente, sobre factos e alguns rumores (p.ex. o de que teria sido Jonh Cale, que colaborou no primeiro disco “Five Leaves Left”, a induzir o consumo de cocaína a um Drake ainda “limpo”). Numa tentativa de disfarçar o indisfarçavel, foram intercaladamente incluídos alguns testemunhos de músicos (Damien Jurado, Duncan Sheik, M. Ward), radialistas (Nick Harcourt da KCRW) e outros sobre a música de Drake, a sua descoberta e importância. Curioso, mas redundante.
O que é certo é que em “Pink Moon” e em pouco mais de trinta minutos de voz e guitarra, Drake terminava uma triologia já mítica de discos que o tempo acabaria por consagrar quase trinta anos depois. Aqui reside a mais valia deste pequeno ensaio, já que o capítulo V, denominado “Pink Moon Gonna Get You All” e que ocupa quase metade das 120 páginas, dedica-se a um único tema: o anúncio televisivo do Volkswagen Golf Cabrio que, em 2000, utilizou o tema “Pink Moon” como suporte sonoro, o que “atirou” definitivamente Nick Drake para as páginas dos jornais e tops de vendas! O spot denominado
“Milky way” (por acaso parte do título de uma música dos Church,tema que chegou também a ser equacionada para banda sonora do anúncio) é por aqui esmiuçado ao ponto de parecer um manual de produção comercial: a ideia, o seu desenvolvimento, o casting, a produção, a realização, a promoção, em conversas directas com o realizadores e criativos, num verdadeiro case study. O spot multi-premiado é sem dúvida intemporal, embora a qualidade da música supere qualquer imagem. Como se fosse possível, para ver de olhos fechados...

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

MUDANÇAS NO CLUBE!


Os sempre recomendáveis American Music Club, que tem concerto marcado para dia 19 no Barreiro, apresentam-se nesta nova digressão europeia de cara lavada. Assim, Sean Hoffman, elemento que aparecia em destaque na capa do ultimo álbum, foi substituído por Dana Schechter, baixista que já havia tocado com a banda em 1994. Juntou-se ainda um novo guitarrista e teclista de nome Jonathan Heine, o que parece ter permitido à banda programar alinhamentos mais arriscados e raros, estando previstas muitas surpresas ao vivo. Os dois novos elementos são, nada mais nada menos, os mentores do elogiado projecto Bee and Flower e tinham feito já a primeira parte da digressão primaveril dos AMC. Um dois em um... Esta nova fase será assinalada com a edição digital do single “All the lost souls...” na próxima segunda-feira, dia 8 de Setembro, onde estarão incluídos dois novos e muito apreciados temas em versão demo.

VIMUS VER!


Arrancou hoje em diversos locais da Póvoa de Varzim a segunda edição do VIMUS, festival dedicado aos videoclips, videodocumentários e videoconcertos. Entre quase trezentos clipes, destaca-se a estreia em Portugal de oito novos e deversificados documentários (de Sonic Youth a James Brown). Imperdível, ainda, o filme "Rockin Brooklyn" onde desfilam, entre outros, os Tv On The Radio, Cocorosie ou os National. Espera-se uma maior adesão do que aquela que se verificou na edição de 2007, numa iniciativa pertinente e ainda à procura de maior visibilidade e reconhecimento. Para manter os ares do mar, embora um pouco mais fresquinhos, por lá estaremos!