sexta-feira, 27 de maio de 2016

UAUU #323

É THE STROKES, OBVIAMENTE!





















As notícias em relação aos The Strokes nem sempre são fidedignas. A de hoje, pelo contrário, é mesmo verdadeira - novo EP chamado "Future Present Past" com quatro temas a sair a 3 de Julho e que está já em pré-encomenda e escuta. Destaque para este excelente e inconfundível "Oblivius", que acaba com as dúvidas e sugere uma banda em excelente forma.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

STAR WARS, ERA UMA VEZ UM VINIL...















duplo que projecta hologramas tridimensionais em rodopio depois de devidamente iluminados! Trata-se da banda sonora do mais recente filme "The Force Awakens" da autoria de John Williams e a novidade estará à venda a partir de 17 de Junho ao preço de uma nota de 50€... Que a força e a carteira estejam connosco!

quarta-feira, 25 de maio de 2016

CASS McCOMBS, NOVO ÁLBUM E DUETO!

O novo disco "Mangy Love" de Cass McCombs tem data de saída para Agosto através da Anti Records, editora onde se estreia, e nele está incluído o magnífico e veraneante "Opposite House" que conta com a colaboração de Angel Olsen. McCombs estará no palco NOS a abrir o segundo dia - sexta, 10 de Junho - que se espera soalheiro do Primavera Sound portuense... pena que a Angel também não venha!

UAUU #322

terça-feira, 24 de maio de 2016

(RE)LIDO #81





















TARÂNTULA
de Bob Dylan. Vila Nova de Famalicão; Quasi Edições, 2007
O senhor Robert Allen Zimmerman faz hoje 75 anos. Será ainda esse o nome que constará do seu bilhete de identidade embora o próprio tenha assumido que tal baptismo tinha algo de errado e não descansou enquanto não encontrou uma alternativa que soasse melhor. Bob Dylan foi então, antes de fazer 20 anos, o alter-ego assumido que rapidamente se tornaria sinónimo de talento. A partir de 1962, ano a ano, álbum atrás de álbum, Dylan confirmaria ao mundo o arrojo e a inquietude das suas canções logo eleitas como hinos de uma sociedade em efervescente mutação. Em 1966, num desses picos criativos, aquando da gravação de "Blonde On Blonde", lança-se na aventura inédita de escrever um livro ficcional rotulado de "maldito" e que só veria a luz do dia oficial em 1971 depois de muitos "bootlegs" sacados aos revisores tipográficos. De que é que trata então este "Tarântula"? À pergunta impressa numa das badanas desta edição portuguesa corresponde uma lapidar expressão - "Bob Dylan a exprimir o inexprimível" - que, mesmo assim, não pode chegar para resumir uma obra que mistura poesia e prosa de forma quase anárquica e caótica, uma imagem de marca da Beat Generation que Dylan bem apreciava. Lidas no silencio, muitas das supostas histórias sugerem divagações líricas muito ao jeito de uma época de protestos e acessos libertários que certamente resultaram para o próprio em pura diversão e gozo. A colecção de experiências atinge rapidamente um surrealismo sem qualquer roteiro ou enredo que entrelaça vivências diárias, vénias sarcásticas a artistas como Aretha Franklin ou Lead Belly, personagens e figurões, viagens ou paisagens sem que se determine a racionalidade ou até o humor de muitas das situações e citações. Imaginamos a árdua tarefa do tradutor Vasco Gato em concretizar e deslindar tamanha teia, mas atendendo a que não há forma de comparação, o resultado é, no mínimo, desconcertante e com muitos adeptos. Preferimos, claro, o primeiro volume das crónicas surpreendentes que Dylan fez sair em 2004 ao jeito de memórias e que infelizmente não tiveram, até hoje, continuação, esperando que pelo menos as suas canções como a maravilhosa "I Want You" continue a servir de inspiração a projectos educativos... e parabéns!                            


segunda-feira, 23 de maio de 2016

RARIDADES DE BOWIE

Começaram as escavações. Para já, são estas as melhores "descobertas"!



PVC - PORTO VINIL CIRCUITO #18





















Nascido há quarenta anos, o Shopping Brasília da Rotunda da Boavista é o mais antigo espaço comercial do género em toda a Península Ibérica. Desde a abertura - 6 de Outubro de 1976 - aí se instalou a Discoteca Lira, um clássico portuense na venda de discos e que inicialmente também vendia electrodomésticos, hi-fi e afins. Aquando da ampliação do espaço, a Lira transferiu-se para o piso 0, mesmo à entrada traseira do shopping, ocupando a loja nº 121 onda vendia exclusivamente discos em vinil e depois CD's que ainda hoje estão por lá escondidos atrás dos cabides com roupa em segunda mão, negócio que desde há seis anos veio substituir definitivamente a música! O nome, esse é ainda o mesmo, um estratagema burocrático que não deixa de ser curioso, prolongando no tempo uma marca facilmente reconhecida pelos muitos clientes que durante muitos anos tinham no Brasília e nas suas 250 lojas uma referência de qualidade comercial. Tal como a Peggy, a Melody e a Valentim de Carvalho, as outras discotecas que singraram no Brasília, a Lira é hoje uma simples memória impressa num envelope de papel para todo o sempre...      

                       Discoteca Lira, Shopping Brasília, Porto
Discoteca Lira, Shopping Brasília, Porto













terça-feira, 17 de maio de 2016

THE DIVINE COMEDY: DISCO + CONCERTO





















Está marcado para dia 6 de Setembro o lançamento do novo álbum dos The Divine Comedy de Neil Hannon, o que acontecerá através da Rough Trade Records. Chamado "Foreverland" o disco terá uma versão luxuosa em que aos doze originais se juntam mais dezanove temas cujos títulos correspondem a dias de meses de Dezembro, Janeiro, Março, Abril e Maio, como se pode comprovar pelo lista em pré-encomenda no iTunes! Soube-se ainda hoje que no âmbito da digressão de promoção há datas portuguesas marcadas para Fevereiro de 2017, nomeadamente para o Theatro Circo de Braga no dia 3 e no Teatro Tivoli de Lisboa no dia seguinte. Aqui fica um primeiro avanço.


sexta-feira, 13 de maio de 2016

UAUU #321

RICKIE LEE JONES, O FILME!





















O álbum "The Other Side od Desire" de Rickie Lee Jones editado em 2015, o primeiro de originais em dez anos, é também o nome de um documentário agora estreado via iTunes quer nos E.U.A. quer nos Canadá e que chegará à Europa muito em breve. No documento filmado por Gail Harvey durante o processo de gravação que decorreu em New Orleans, cidade que a artista trocou por Los Angeles em 2012 numa aparente e bem sucedida "mudança de vida", está reflectida uma série de amarguras e lutas que um outro e mais antigo documentário chamado "Naked Songs" já havia testemunhado. Sucesso (suspiro...) merecido!

quinta-feira, 12 de maio de 2016

LAURA GIBSON, SETEMBRO É EM COIMBRA!





















Autora de um dos melhores álbuns de 2016 - "Empire Builder" saído na City Slang europeia no início de Abril - a norte-americana Laura Gibson regressa Portugal para um concerto no Centro de Artes Visuais de Coimbra no dia 16 de Setembro, cidade onde esteve em 2010 numa digressão que passou também pelo Porto, Évora e Lisboa. Eia!

3X20 MAIO













sexta-feira, 6 de maio de 2016

RADIOHEAD, SEGUNDO TWEET

A segunda canção do novo álbum dos Radiohead chama-se "Daydreaming" e tem video realizado por Paul Thomas Anderson. Domingo chega o disco inteiro.

LUBOMYR MELNYK, CLÁSSICO!





















Melhores dias parecem ter definitivamente chegado para Lubomyr Melnyk. O pianista ucraniano vê hoje a Sony Classic editar o novo trabalho "Illirion", um disco que inclui temas de um CD que o próprio vendia por conta própria nos concertos sob o nome de "Piano Music". A peça que dá título ao álbum foi aliás tocada nos dois recitais portugueses (Viseu e Porto) do ano passado com a designação de "Illorium" e a esta edição oficial são acrescentados mais quatro segmentos inéditos. Melnyk estará em Barcelona no início de Junho para três concertos em dias seguidos no Primavera Sound da cidade, uma montra merecida para um músico de inigualável humildade e talento. Esperamos um regresso para breve!


LEON BRIDGES, UMA VIDA EM 20 MINUTOS!















O jovem texano Leon Bridges teve em 2015 um ano imparável. O disco de estreia "Coming Home" foi um instantâneo caso de sucesso - muito à custa da irresistível canção título - a que se juntaram intensas digressões por esse mundo fora, primeiras partes para Sharon Van Etten e Pharrel Willliams, parcerias de tournée com Lianne La Havas e até uma ida recente à Casa Branca a convite de Barack Obama no âmbito de um tributo a Ray Charles! Tamanho fenómeno tem agora um pequeno documentário da autoria do famoso fotógrafo e realizador Danny Clinch a que foi dado o título de "This Is Home" e é imperdível!


quinta-feira, 5 de maio de 2016

SUN KILL MOON, DE MATOSINHOS PARA A RIBEIRA!





















Afinal a solitária ida de Mark Kozelek a Matosinhos marcada previamente para dia 9 de Julho no Teatro Constantino Nery sofreu uma mudança de palco, dimensão e peso - no Hard Club ribeirinho aos Sun Kill Moon juntam-se agora os Sumac e os Mamiffer reunidos num serão denominado Amplifest Session, mantendo-se o espírito solidário do evento. Os bilhetes já estão à venda.

THE BEATLES, HAVEMOS DE IR A VIANA!





















Está patente no Museu do Traje de Viana do Castelo desde o passado dia 30 de Abril uma exposição dedicada em exclusivo aos The Beatles. Não sabemos se esta é primeira mostra do género em Portugal, mas a iniciativa é certamente a mais recheada já que apresenta 2600 discos raros de todo o mundo do grupo britânico pertencentes à colecção de Vítor Coutinho, um aficionado a "juntar" quase à 50 anos! No espaço do museu um tratamento cenográfico cuidado e atractivo aguça a curiosidade e a partilha e, por isso, havemos de lá ir... até 26 de Junho.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

MAYER HAWTHORNE, DETECTIVE COOL - PARTE 3















E pronto, está desfeito o mistério... The End!

THE FLAMING LIPS, TWO, ONE, LIFTOFF!





















Primeiro foi um concerto inteiro no Colorado de tributo a David Bowie em Fevereiro passado. Segui-se a participação num dos dois concertos de homenagem no Radio City Hall de Nova Iorque no início de Abril. Quinze dias depois surgiu o video oficial para "Space Oddity" gravado numa igreja de Oklahoma e o lançamento do tema em formato digital via iTunes. Tempo ainda para uma ida ao programa de Stephen Colbert da CBS. Agora só falta aos The Flaming Lips uma boa oportunidade para um indispensável 7" de vinil obrigatoriamente multi-colorido!