quarta-feira, 29 de julho de 2015

SONHANDO, SENTADINHOS EM BRAGA!

























O Festival Para Gente Sentada mudou as cadeiras de Santa Maria da Feira para Braga e parece ter ganho asas: Mercury Rev, Giant Sand e, suspiro, a bela Yasmine Hamdan são só parte dos concertos previstos para os dias 18 e 19 de Setembro próximos. Repetem-se, assim, alguns dos encantamentos que já passaram pelo Parque da Cidade e dá-se a descobrir, por exemplo, a maravilhosa Lydia Ainsworth.






terça-feira, 21 de julho de 2015

BEIJOS QUENTES!














O dueto "Your Kisses Burn" de Mark Almond e Nico lançado em 1988 ficou famoso, entre outras razões, porque a canção foi a última que a alemã haveria de gravar em vida - faleceu em Ibiza a 18 de Julho desse ano. Surge agora uma nova reinterpretação do tema pelas vozes de Mark Lanegan e Beth Orton num single de vinil a editar pela Heavenly Records de Londres no âmbito da comemoração dos 25 anos desta editora. Por acaso, ou não, a versão original até que nos parece imbatível... testem em baixo. Relembra-se que Mark Lanegan estará com a sua banda no próximo dia 21 de Agosto em Paredes de Coura e só é pena que a Beth Orton também não venha!



segunda-feira, 20 de julho de 2015

UNKNOWN MORTAL ORCHESTRA, EM QUE MÊS?

UMO, Casa da Música, 30 Novembro 2013
















Unknown Mortal Orchestra, 14 de Novembro, Sábado, no Hard Club! Mais um concerto para juntar ao leque de ofertas de um mês verdadeiramente infernal. Quem se seguirá?  

SHARON VAN ETTEN, CANÇÃO NOVA!

A comediante norte-americana Tig Notaro não tem tido uma vida fácil mas a doença tem sido assumida de forma frontal e bastante mediática, o que deu origem a um disco registado ao vivo e também a um documentário estreado a semana passada. Para esse filme, Sharon Van Etten compôs especialmente uma nova canção de nome "Words", mais um notável exemplo do seu talento e de reconhecimento pela atitude da amiga Notaro. Atenção, pode viciar...     

UAUU #272

sexta-feira, 17 de julho de 2015

WILCO, DISCO SURPRESA À BORLA!





















Assim, caído do céu, há um novo disco dos Wilco de nome "Star Wars" com onze cançãos inéditas que está prontinho a ser descarregado livremente no site oficial da banda. Vai haver vinil, t-shirts, passatempos e possivelmente mais uma digressão para comemorar. Estes Wilco são os maiores!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

UAUU #270

3X20 JULHO













LAMBCHOP, Festival Curtas, Vila do Conde, 12 de Julho de 2015































E se, por acaso, os Lambchop fossem uma desilusão? E se, também por acaso, uma sala perfeita e um público conhecedor não chegassem para satisfazer as (altas) expectativas? Os acasos da noite de ontem em Vila do Conde são, à distância de umas horas, difíceis de perceber mas, como na vida, incluindo a música, tudo terá uma ou várias explicações. 
O espectáculo até começou acertado com a execução de uma inédita banda sonora para "The Dockworkers Dream" do amigo Bill Morrison, uma "escavação" arqueológica de imagens em movimento do início do século XX nacional resgatadas à Cinemateca Portuguesa, que, notou-se, foi muitas vezes ensaiada e recebeu forte empenhamento e prazer do colectivo. O resultado saiu merecidamente aplaudido pela plateia já que a simbiose de quarenta minutos aliou uma composição moderna e respeitadora do peso simbólico do legado a uma execução sem aparentes falhas, embora o risco assumido tivesse sido mínimo e até calculista.               
Quanto à segunda parte, aquela onde a banda prometia recordar muitas das suas grandes canções editadas ao longo dos últimos 25 anos, o momento pareceu-nos desanimador. Exceptuando algumas tiradas sarcásticas do pianista Tony Crow que cortaram parte da madorra instalada, os temas eleitos não sofrem contestação (ok, faltou o "Soaky in the Popper" e o "It's a Woman"...), mas como foi possível que, por exemplo, "The Old Gold Shoe" e até os pré-iluminados "Grumpus", "The Book I Haven't Read", "What Else Could It Be" ou "The New Cobweb Summe" soassem tão maçadores e arrastados por uma onda demasiado relaxada e cansada? Numa entrevista saída no próprio dia no "Diário de Notícias" a propósito desta vinda a Vila do Conde, Kurt Wagner mostrava-se entusiasmado com o retorno de William Tyler, guitarrista e compositor de eleição que reintegra (?) a corrente banda mas que, sem explicações, não compareceu no concerto. A sua falta talvez explique que a guitarra eléctrica que Wagner sustenta nas fotografias de cima, apesar de dedilhada, não chegou a ser ouvida na sala entre várias chamadas de atenção de parte do público parcialmente desiludido. Claro que houve o "Up With People" e uma versão, já no encore, de "Young Americans" de Bowie, recebidas de braços abertos mas que não disfarçaram um travo insosso engolido em seco...       

quinta-feira, 9 de julho de 2015

JULIA HOLTER: PAIXÃO, PAIXÃO!





















Apresenta-se como um regresso em tom baladeiro, o que atendendo ao disco anterior ("Loud City Song") só pode ser sinónimo de fascínio. A magnífica Julia Holter está prestes a editar "Have You In My Wilderness", disco de intimidade anunciada de recorte multifacetado entre o eterno acústico e a desafiante electrónica. Basta ouvir e ver este "Feel You" para nos apaixonarmos... outra vez!   

NOVEMBRO É MÊS ABENÇOADO!















Beach House (Porto, 24), The Cinematic Orchestra (Porto, 9), Iron & Wine (Porto, 2), Lower Dens (Braga, 22). Juntem ainda Patrick Watson que estará na Casa da Música no dia 29 de Novembro para apresentar o excelente disco deste ano chamado "Love Songs From Robots". Haja tempo e... carteira!



DESTROYER, NOVA CANÇÃO, NOVO VIDEO












Aproxima-se a grande velocidade o novo álbum "Poison Season" de Dan Bejar aka Destroyer que terá edição pela Dead Oceans no final de Agosto. Na tradição de grandes videos como o inesquecível "Kaputt" ou "Savage Night At the Opera" há agora uma história para contar a partir do inédito tema "Girl in a Sling" que recebeu a direcção artística de David Galloway. Promete! 

terça-feira, 7 de julho de 2015

MEIO MINUTO DE JOHN GRANT

.. um pouquinho do tema título do novo álbum de John Grant que sai em Outubro pela Bella Union.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

RICKE LEE JONES VINTAGE





















Já anunciado por aqui, o disco novo de Rickie Lee Jones já anda a marinar no nosso iPod há pelo menos duas semanas e, da frente para trás ou vice-versa, não há que enganar - é obra! E depois há este magnífico "Jimmy Choos"
sobre uma mulher em apuros, algo que Jones bem conhece e que tem direito agora video oficial só para reforçar a grandeza... e a eternidade! 

LUBOMYR MELNYK, Catedral de Viseu, 4 de Julho de 2015
















A cinco minutos da hora marcada e ainda com os portões fechados da catedral, o nervoso miudinho do público que ali se juntava era perfeitamente justificado. A limitação do espaço, a procura do melhor lugar, mas, acima de tudo, a estreia de uma lenda do calibre de Lubomyr Melnyk em Portugal, motivava preocupações acrescidas e conversas de circunstância para descontrair. Já com a nave e as colaterais rapidamente ocupadas, foram muitas as palmas para um Melnyk tímido e notoriamente bem disposto que deram as boas vindas ao recital. Em quatro peças ("?", "Buterfly", "I Love You" e "Windmils") todas elas com direito a prévio e afectivo comentário, a magia sonora que a inclassificável e quase irreal mestria de Melnyk fez vibrar pela catedral cedo se entranhou no silêncio do público respeitoso, absorto e nitidamente surpreendido. A rapidez com que as suas mãos percorrem o teclado num "sobe e desce" metafórico e sensorial atinge em "Windmils" um cume memorável que nos deixou sem fôlego, apertou os corações e motivou a exultação mais que rendida da plateia que, quase sem respirar, implodiu de júbilo ao fim de quarenta minutos. Uma noite intensa, um artista único, um reportório inigualável que terá outra "cerimónia" marcada para o Passos Manuel na próxima quinta-feira. Lá estaremos sem falta para uma segunda redenção!           

sexta-feira, 3 de julho de 2015

PVC - PORTO VINIL CIRCUITO #14






A venda de discos misturada com electrodomésticos ou mobiliário tinha na Electro-Visão um verdadeiro clássico comercial espalhado pelo Porto. Temos algumas memórias da pequena discoteca de St. Catarina, mas o negócio estava já implantado desde finais dos anos 60 por outras artérias da cidade e até de Vila Nova de Gaia como o prova o anúncio de imprensa disponibilizado pelo blog Musica a Preto e Branco. Interessante a referência a uma loja na Rua do Bonfim, zona por onde "vagueamos" parte da nossa juventude mas da qual não temos qualquer memória. Depois, como atesta a embalagem de cima, a sede assentou na Praça do Marquês onde hoje está uma dependência da Caixa Geral de Depósitos, a loja da rua de St. Catarina transformou-se inevitavelmente num pronto-a-vestir e o local do estabelecimento da Rua de St. Ildefonso encontra-se encerrado à espera de melhor sorte, ou seja, de melhor... visão!      

               Electro-Visão, Praça do Marquês, 58, Porto

                   Electro-Visão, Rua St. Catarina, 62, Porto

Electro-Visão, Rua St. Ildefonso, 51, Porto






UAUU #268

PLANANDO COM HEATHER WOODS BRODERICK!





















Para quem acompanha o mundo vibrante da musica popular na vertente dita alternativa, o apelido Broderick é, na última década, sinónimo imediato de magia e beleza, características que emergem das canções que os irrequietos irmãos Peter e Heather nos habituaram a amar. Entre colaborações, digressões, parcerias e experiências, chegou agora a vez da mana Heather Woods Broderick soltar um tão esperado segundo disco de originais pela Western Vinyl americana. Foi por lá, em Portland, que registou "Glider", um álbum que é a confluência das infindáveis viagens e aventuras ao vivo com os Efterklang, Laura Gibson, Alela Diane ou a fabulosa Sharon Van Etten, mas também a oportunidade de redimensionar algumas das coisas boas que uma vida mais calma permitem assentar. Basta ouvir o magnífico "Wyoming" e recordar uma noite num átrio de um museu bracarense ao lado do amigo Nils Frahm para que, já com arrepios, estejamos mais que prontos para planar...  


quinta-feira, 2 de julho de 2015

LAMBCHOP, ESTÁ QUASE...

























É assim que se anuncia a desejada digressão europeia dos Lambchop.
Grande poster!

SAUN & STARR, WE ARE FAMILLY!





















A máquina ao vivo que Sharon Jones & Dap-Kings tem evidenciado há mais de uma década tem mantido, a custo, um funcionamento perfeito a que não é certamente alheio um espírito de camaradagem que tivemos já a felicidade de comprovar em diversas ocasiões. Essa cumplicidade tem em Saundra Williams e Star Duncan, ou seja, Saun & Starr, uma dupla imprescindível que já há cinco anos resguarda com as suas magníficas vozes a "rainha-mãe" Sharon mas que em boa hora decidiu gravar um disco em nome próprio com o selo da Daptone Records e no qual receberam a decisiva participação dos outros The Dap-Kings sob o comando do mestre e mentor Gabriel Roth. O resultado saído em Maio é "Look Closer" mais uma viciante dose de soul e funk da sempre empolgante família Daptone! 



BEACH HOUSE A DAR FAÍSCA!

Primeiro single para o novo álbum "Depression Cherry" que sai no final de Agosto...