segunda-feira, 10 de junho de 2013

SELVHENTER + MARIA & THE MIRRORS + DIRTY HONKERS, Serralves em Festa, 9 de Junho de 2013

Um saxofone, um violino, um trombone e duas baterias... Este alinhamento incomum totalmente executado no feminino pelas dinamarquesas Selvhenter é, por si só, notável. É jazz, é rock, é um receituário inclassificável e aglutinador que emerge para nos agarrar ao palco de um forma imediata, instrumentais crescentes em jeito de improvisações e multi-sedutores. Melhor concerto do festival? O mais justamente aplaudido, disso temos a certeza.        

No oposto, estarão uns tais Maria & The Mirrors, trio londrino reduzido a duo a brincar às electrónicas e samples que não faz mais que acelerar batidas entre gritaria estridente e que, ainda bem, se auto-destruíram em palco. Uma nódoa que o evento não merecia, numa experiência felizmente curta. Siga.

O prado já habituado a celebrações viveu ontem mais um fim de festa colectivo. O chamado electro-swing dos Dirty Honkers não demorou muito tempo a fazer efeito, agitando e de que maneira uma plateia ainda desconfiada mas que rapidamente se converteu ao movimento. Muita provocação e mestria do mestre de cerimónias, um robusto vocalista coadjuvado por dois saxofonistas em movimento, um duo de dançarinas e uns apetrechos ao jeito de joystick e a que não faltaram as constantes trocas de guarda-roupa ou a quase inexistência dele... Se ainda havia algumas garrafas reservadas para a ocasião não devem ter demorado muito para que ficassem vazias. Para o ano há mais, com ou sem troika. Será?
    










Sem comentários: