quarta-feira, 12 de agosto de 2020

KEATON HENSON É UM MONUMENTO!




















A previsão feita em Junho sobre a aproximação de um novo álbum de Keaton Henson teve ontem plena confirmação - através de um mensagem cifrada prontamente descodificada pelos fãs, o artista pede desculpa (!) pela longa ausência de dois anos passados num labor, simultaneamente, penoso e alegre que decorreu, em parte, nas terras geladas e agrestes do Canadá, como adiantado. O álbum tem o nome de "Monument", sai a 23 de Outubro e entre as onze canções estão as duas previamente divulgadas ("Ontario" e "Career Day") a que se junta por agora o novo single "Prayer" com video dirigido pela prestigiada Gee Jower, a responsável pela Stink Films.

Na loja online entretanto disponibilizada para aquisição do disco surge ainda uma outra novidade - um livro inédito de poesia ilustrada pelo próprio, volume de quase cento e cinquenta páginas em modo autobiográfico e assumidamente íntimo sobre as memórias de uma vida, titulado "Accident Dancing". Certamente, mais um monumento! 

DAVID ALLRED, SURTO DE CANÇÕES!




















Se no testemunho vivido aquando da passagem de David Allred por Coimbra o pressentíamos como um multi-instrumentista de alargado e previsível crescimento artístico, o corrente e estranho ano confirma a sua vontade e tenacidade em dilatar horizontes e experiências - são já três, sim três, os álbuns editados nestes primeiros oito meses, o último dos quais saído a semana passada na ecléctica Erased Tapes, num total aproximado de trinta canções registadas!

Chamado de forma enigmática "Baba Bruloakr", o trabalho foi cimentado entre cinco poisos inspiradores, a saber, a natalícia Portland no Oregon, Vancouver em Washington, Loomis em plena California e as europeias cidades de Londres e Durbe na Letónia onde captou a fotografia escolhida para a capa, urbe antiga contemplada na última digressão realizada em Outubro do ano passado e que mereceu inspiração para, pelo menos, duas canções ("Durbe" e "Song for Latvia"). A música e respectivos instrumentos - contamos pelo menos oito - são da sua exclusiva execução com a habitual e cúmplice excepção do amigo Peter Broderick na voz e violino durante o tema "It By Ear".





terça-feira, 11 de agosto de 2020

AJUDA@MÚSICA@AJUDAR #34

No âmbito da edição do álbum "Set My Heart On Fire Immediately", Mike Hadreas aka Perfume Genius lançou o repto aos seus fãs para criarem um video alusivo ao tema "Without You" dentro dos limites das famigeradas regras sanitárias e de distanciamento. O período para submeter os proto-trabalhos videográficos decorreu no final de Maio e início de Junho e a selecção de três deles aconteceu logo depois. Ao projecto artístico associou-se uma intenção solidária já que cada vencedor, para além do mínimo de mil dólares ou mais para a produção definitiva do video, teria de indicar uma organização de caridade ou solidariedade a quem seria atribuído parte do prémio através de um donativo de mil dólares.

Foram estes, então, os fãs eleitos como vencedores e com quem Hadreas manteve uma animada "videoconversa": Liz Lian que destinou a ajuda à The American Civil Liberties Union (ACLU), Samantha Mitchell elegeu a The Baltimore Chapter of the Sex Workers Outreach Project e Kristin Massa, cujo video foi conhecido hoje, escolheu a organização RAICES. Parabéns!

#AJUDAR
#AJUDAR
#AJUDAR






domingo, 9 de agosto de 2020

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

FAZ HOJE (15) ANOS #38






















































MAXIMO PARK, DEVENDRA BANHART, OASIS, KASABIAN, LCD SOUNDSYSTEM, HOTCHIP, Festival Sudoeste, Zambujeira do Mar, 5 de Agosto de 2005
. Jornal de Notícias, por Cláudia Luís e Cristiano Pereira, fotografias de Pedro Correia, 7 de Agosto de 2005, p. 36
. Diário de Notícias, por Mário Lopes e Davide Pinheiro, fotografia de Rodrigo Cabrita, 7 de Agosto de 2005, p. 32 e 33
. Público, por Kathleen Gomes e Eurico Monchique, fotografias de Rui Gaudêncio, 7 de Agosto de 2005, p. 40 e 41











segunda-feira, 3 de agosto de 2020

sábado, 1 de agosto de 2020

UAUU #546

ERLAND OYE, QUE RICA QUARENTENA!
















Se para muitos músicos e bandas europeias, e não só, os últimos meses foram de trabalho caseiro e à distância, para Erland Oye a chegada da Covid 19 coincidiu com o agendamento de uma ronda de concertos no México com os The Whitest Boy Alive, um regresso já saudado por estas bandas. A viagem feita no início de Março tinha São José del Cabo, Baja California, o ponto de encontro do quarteto convidado para uma estadia no Hotel El Ganzo mas, entretanto, o refinamento das condições sanitárias impostas impediram que dois dos parceiros vindos da Alemanha e Itália conseguissem comparecer, o que só se verificou com o baterista Sebastian Maschat, em trânsito desde a Costa Rica.

Assim e com um estúdio no próprio hotel, a oportunidade não se deu por perdida. Surpreendido com a informação que Maschat também escrevia canções e de que Jorge Aguilar, produtor, dono do hotel e agente da banda na América do Sul, insistia nas potencialidades do momento, compraram-se alguns instrumentos online e o processo desenvolveu-se rapidamente - aprender e ensaiar as canções de manhã para as gravar à tarde em duas ou três tentativas, umas da autoria de Maschat, fonte até aí desconhecida, outras compostas no momento pelo colectivo temporário de um quinteto de isolados - a que se juntou ainda Clara Cebrian, outra artista em residência no mesmo local - mas com tempo para alguns banhos de bar e passeatas tropicais apesar do confinamento. Destes tempos inusitados foi realizado um filme pelo próprio Aguilar, hábito que cultiva sempre que algo de semelhante acontece e que pode ser, desde já, parcialmente visto para matar a curiosidade. O resultado final de treze temas chamado "Quarentine in El Ganzo" foi ontem publicado digitalmente pela Bubbles Records. Quarentime...



sexta-feira, 31 de julho de 2020

DUETOS IMPROVÁVEIS #226

ALEX KAPRANOS & CLARA LUCIANI
Summer Wine (Hazlewood)
Domino Records, Julho de 2020

LAURA VEIRS, O ECO DA (DES)UNIÃO!





















O sinal, subtil, tinha já sido dado em Fevereiro passado através do inédito "I Was a Fool" que Laura Veirs gravou num repente em jeito de purga de um casamento em pedaços e uma paixão em deslize acelerado. Ao fim de vinte anos, a união matrimonial com o produtor e também músico Tucker Martine assumia-se como terminada e seria inevitável que maioria dos temas que fervilhavam da sua composição nestes tempos conturbados espelhassem, mesmo sem o saber, essa separação e um amor ainda maior pelos dois filhos. Um clube secreto de poesia serviu, então, de escape e até de laboratório das canções que se reuniram em "My Echo", o décimo-primeiro trabalho de originais agora confirmado e que se afirma como um manifesto pessoal sobre a desintegração, o envelhecimento, o confinamento forçado e até a opressão política!

No disco participam e colaboram M. Ward, Karl Blau, Jim James e Bill Frisell e o primeiro avanço "Burn Too Bright" (o referido "I Was a Fool" acabou por não ser incluído no disco) tem em Richard Swift o destinatário/tributo, um desses génios demasiado brilhante que partiu antes do tempo. Por isso, mesmo que a saída do álbum só esteja agendada para Outubro e para não cometer o erro de uma sugestão tardia, aqui lhe damos eco antecipado...



quarta-feira, 29 de julho de 2020

ANGEL OLSEN, MAIS VENENO E CURA!





















A perfeição que Angel Olsen atingiu em "All Mirrors", o álbum do ano passado que teve direito a excelente apresentação ao vivo, é simultaneamente um desafio e um enigma. Questiona-se sobre a sua magnitude, sobre o peso leve das canções ou a leveza pesada das líricas e adivinha-se uma alma atormentada e em sobressalto diário na procura de explicações ou razões de um desamor ou da infelicidade. Solução? Mesmo de coração partido, o melhor foi pegar nas guitarras e esperar que fossem as canções a agarrar os insumos de uma auto-regeneração difícil mas compensadora - onze inéditos a solo reunidos em novo álbum onde se colou a etiqueta "Whole New Mess" e que pode ser doseado a partir de 28 de Agosto em variados formatos e complementos que incluem exclusivos acessos a apresentações ao vivo, singles de vinil ou descargas imediatas. É tudo veneno, é tudo remédio...

terça-feira, 28 de julho de 2020

CHILLY GONZALES, EN(Y)A PÁ!





















E quando se pensa que da cabecinha pensadora do inclassificável Chilly Gonzales já não há mais coelhos para tirar da cartola, eis que surge de relance uma daquelas notícias que temos que ler várias vezes para acreditar - o homem escreveu um livro sobre Enya, essa mesmo, a cantora irlandesa famosa pelo massacre chamado "Orinoco Flow (Sail Way)" mas que a muitos como nós se deu a conhecer como vocalista dos Clannad ao lado de Bono no já arqueológico ano de 1989 através do dueto "In A Lifetime"!

Gonzales gosta e promove estas discussões sobre o que (não) é o bom-gosto musical, aproveitando o exemplo de Enya para se espraiar, ao que parece, por um dos seus mais vincados "unguilty-pleasures", vasculhando a misteriosa vida da milionária artista, os porquês do seu êxito ou a simples natureza da música e da ciência musicológica que a envolve em jeito de tratado. Será que sim? Será que não? Senhoras e senhores (engolir em seco), um pouco de Enya. Ena pá!


FAZ HOJE (20) ANOS #39
























































MÃO MORTA, COLDPLAY, FLAMING LIPS, MR. BUNGLE, Festival Paredes de Coura, 13 de Agosto de 2000
. Público, por Tiago Luz Pedro, fotografia de José Miguel Teles, 15 de Agosto de 2000, p. 21
. DN+/Diário de Notícias, por Nuno Galopim, fotografias de Ursula Zangger, 19 de Agosto de 2000, p. 10 e 11







sexta-feira, 24 de julho de 2020

FAZ HOJE (25) ANOS #37





















THE ROLLING STONES, Estádio de Alvalade, Lisboa, 24 de Julho de 1995
. Público, por Fernando Magalhães, fotografia de Luís Ramos, 26 de Julho de 1995, p. 26



quinta-feira, 23 de julho de 2020

UAUU #545

WILCO, 25 ANOS EM REVISTA!





















Logo agora que, aos poucos, lá vamos dando olhadelas apaixonadas a um género de enciclopédia sobre os Wilco, os bacanos da Uncut organizaram um número especial sobre o percurso e carrossel da melhor banda norte-americana dos últimos 25 anos, tantos como a idade da primeiro álbum "A. M.". O volume tem introdução especial do irrequieto Jeff Tweedy e cuja última aventura diz respeito a uma reunião de família, ao lado dos filhos Spencer e Sammy, para compor a banda-sonora do filme-documentário "Showbiz Kids" já estreado no canal HBO no passado dia 15 de Julho.

quarta-feira, 22 de julho de 2020

AJUDA@MÚSICA@AJUDAR #33





















Como acontece com muitos locais de concertos por esse mundo fora e de que na cidade do Porto existem variados exemplos, a ameaça de encerramento motivado pelas restrições causadas pela pandemia tem levado a alguns movimentos solidários que, certamente, se multiplicarão nos próximos meses. No caso do Cat's Cradle situado na baixa de Carrboro na Carolina do Norte, E.U.A., trata-se de uma sala mítica para 750 pessoas com quarenta anos de existência e por onde passaram nomes como Iggy Pop, Joan Baez, Public Enemy ou Nirvana. De programação independente, o local sempre mereceu a admiração e o carinho das bandas e artistas da cidade de variadas tendências que agora se juntaram para um projecto colectivo chamado "Cover Charge: NC Artists Go Under Cover to Benefit Cat's Cradle" onde cabem vinte cinco versões de canções preferidas, cinco por semana desde o início de Julho. As receitas tem por objectivo principal a manutenção do espaço a longo prazo de forma a que futuras gerações não percam a sua identidade cultural. 

Temos assim e por exemplo, os Hiss Golden Messenger, com a ajuda de Jonathan Wilson na guitarra, a escolher "Travelin' in Style" dos Free, John Darnielle aka The Mountain Goats a aventurar-se em "The Longest Winter" dos Paradise Lost (!) e Sam Beam aka Iron & Wine a tratar de "Piss Diary" dos The Kingsbury Manx, banda de Chapel Hill, precisamente na Carolina do Norte, uma versão somente disponível para audição a partir da próxima sexta-feira.

#AJUDAR 



terça-feira, 21 de julho de 2020

DAMIEN JURADO, DISQUINHO VOADOR!
















A previsão feita no início de Março de que a próxima notícia neste blog sobre Damien Jurado seria a confirmação de um qualquer concerto seu nas redondezas, não tinha em conta, obviamente, a inesperada chegada de uma pandemia global... Mesmo assim e atendendo a que Jurado mantêm válida uma digressão europeia com quatro datas em Novembro por Espanha, não custa acreditar que a antevisão poderá ainda confirmar-se. Para nos acompanhar no suspirado evento estamos até a vigiar de perto a aquisição de um goody vistoso - um single de vinil verde garrafa que será editado a 29 de Agosto no âmbito do RSD- Record Store Day, evento este ano de voltas trocadas.

O sete polegadas contempla os temas "Birds Tricked Into the Trees", o primeiro single do álbum "What's New, Tomboy?", e o inédito "From Devils to Davis". Há, ao que parece, mil exemplares para circulação condicionada e voadora, estando trezentos destinados a lojas do velho continente. Lembrete no calendário, já!