quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

(RE)LID0 #69





















OS BEATLES ILUSTRADOS

Os Beatles na Imprensa Portuguesa 
1963-1972 Vol. II
de Abel Rosa. Lisboa: Blogue Beatles Forever, 2014
Um previsível segundo volume que recolhe artigos de imprensa portuguesa sobre os The Beatles surgido no final do ano passado deve ser já uma peça de colecção! Organizado pelo blogue Beatles Forever, a tiragem inscrita é de 250 exemplares que, certamente, já desaparecem das bancas. A receita é a mesma e, ao que parece, resulta: facsimiles de alto a baixo de mais uma série de reportagens e artigos de época com o relato a incidir nos habituais fait-divers sobre as namoradas, os casamentos e o dia-a-dia cada vez mais atribulado da banda, tudo sem muita profundidade ou cuidado já que as fontes, indirectas, repetiam até à exaustão a mesma coisa - gostamos da referência a uma tal "Banda Plastic Omo" (sic) e da "nossa perninha" de um rebuscado artigo da revista "AZ"! Há, como sempre, excepções como o da revista "Flama" de 15 de Agosto de 1969 onde, em 10 páginas (!) se revela o "império dos Beatles", descrevendo o caos controlado de um dia de trabalho da sede londrina da "Aple"... Surreal. Surreal é também, quanto a nós, a relação dos quatro de Liverpool com Portugal! Como banda nunca por cá passaram e a única entrevista ao grupo foi feita na Suécia em pleno verão de 1964 por César Faustino para o "Diário de Lisboa", jornal que surge por aqui, e muito bem, em destacável bónus. Parece que para tocar por cá os Beatles pediam 160 contos mas atendendo à bonomia de alguns deles, às tantas a coisa até podia ter sido melhor negociada. É que se fossem todos como o Paul McCartney que em 1968 se juntou aos Jotta Herre, banda do Porto, em pleno bar do Hotel Penina no Algarve e lhes ofereceu uma boa canção que a voz de Carlos Mendes havia de eternizar, talvez os Beatles não tivessem acabado... Atendendo a que McCartney foi o primeiro a "abandonar o barco", conclui-se então que o que ele devia ter feito é ter comprado, na altura, uma casa junto ao mar deste nosso jardim. A brincar, a brincar... 

Sem comentários: