sexta-feira, 25 de novembro de 2016

HOWE GELB, Auditório de Espinho, 24 de Novembro de 2016

É certo que a noite de ontem convidava ao conforto do lar, mas para os que corajosamente se deslocaram a Espinho para ouvir Howie Gelb o reconforto valeu mesmo a pena. Mais de vinte canções ao jeito de standars, novos e velhos, reciclados dos Giant Sand, pilhados a Cohen ou a Dylan, aqueceram a sala na penumbra de um palco semi-iluminado de onde Gelb, sentado ao piano, comandou o serão ao jeito de um trio de bar a que só faltou o barulhinho dos copos... Já presenciamos o homem noutros tempos, por acaso numa noite dispensável, já vibramos com os Giant Sand na Casa da Música ou no Primavera Sound do ano passado, mas nunca como ontem e de tão perto tínhamos assistido a tamanha dose de classe e talento, com um Gelb bem disposto e notoriamente a gostar muito de estar ali e, também ele, a disfrutar dos seus standards que gravou para o novo álbum "Future Standards", um desafio natural já que idade vai pesando e teve até direito a comemoração. Os Giant Sand finaram oficialmente no começo do ano e, portanto, há agora mais coragem - estatuto - para brincar aos clássicos sem que as diferenças, como fez questão de frisar, entre os velhos e novos temas sejam verdadeiramente latentes. Tempo ainda para algumas recriações de temas à guitarra de enorme songbook resultante de uma carreira com mais de trinta anos e onde não faltam pérolas para delapidar. Apesar de alguns pedidos insistentes ("You can listen on Spotify", brincou), Gelb escolheu o que muito bem quis... a idade é um posto!      


Sem comentários: