sexta-feira, 27 de abril de 2012

NOVAS DA COSTA OESTE


















O segundo álbum dos Best Coast tem data de saída a 14 de Maio próximo e as novas canções de Beth Cosentino e Bob Bruno são uma homenagem ao sul da California, região natal do duo. Assim, "The Only Place" que recebeu a produção do experiente John Brion é uma homenagem óbvia ao chamado "Golden State" americano, tributo particularmente notório no tema título agora disponibilizado para download e que transpira sol e mar por todos os lados. A capa bem que podia ser uma qualquer imagem de surf, mas recebeu inspiração numa pauta musical datada de 1913. Segue-se uma digressão que terá desta vez um formato em quarteto já que ao duo se juntarão mais dois músicos, o guitarrista Rafe Mandel e o baterista Brett Mielke. Entretanto, a menina Cosentino aposta também na costura, estando já pronta uma linha de roupinha urbana com a sua assinatura... 

quarta-feira, 25 de abril de 2012

ALOE BLACC, Casa da Música, Porto, 24 de Abril de 2012

Lindo! Foi assim que alguém na plateia esgotada da Sala Suggia reagiu ao final de "Take Me Back", primeiro tema de um serão, no mínimo, surpreendente. Despir as canções de Aloe Blacc de toda a envolvente intrumental soul acarreta algum risco e apesar da pronta e expontânea adesão do público, a "coisa" demorou algum tempo, no nosso caso, a entranhar-se. Em palco, um quinteto de cordas liderado pelo violinista Miki, rodeava um Blacc impecável no seu fato estreito e aprumado tal e qual um Marvin Gaye clássico em noite de gala. Como Gaye, o autor de "Good Things", álbum que o lançou para o êxito, canta o amor, a família, mas também os problemas sociais ou a farsa política, no caso uma excelente e apropriada  "Politician" de lírica facilmente aplicável a qualquer realidade ocidental. A comparação com os temas originais é fatal, havendo nalguns casos, poucos, alguma perca de intensidade, mas na maioria das vezes as canções ganham óbvios e radiantes caminhos particularmente notórios em "Femme Fatale" ou "Mama Hold My Hand". Claro que o mais que esperado "I Need a Dollar" não fez ninguém levantar-se das cadeiras para dançar, mas a receita rítmica aplicada recebeu a maior ovação da noite. Bem disposto, feliz, Blacc já no encore não perdeu a oportunidade de aveludar um "Billy Jean" até ao limite e repetir "Loving You Is Killing Me" para gaúdio do público há muito rendido. Uma noite de coisas boas.    





terça-feira, 24 de abril de 2012

SINGLES #27




















  
PAULO DE CARVALHO - COM UMA ARMA, COM UMA FLOR
Portugal: Orfeu/Arnaldo Trindade, KSAT 523, 45 RPM, 1975
A vitória de Paulo de Carvalho no Festival da Canção de 1974 com o mítico "E Depois do Adeus", canção-emblema da revolução que faz amanhã 38 anos, levou a RTP a mudar as regras do certame no ano seguinte. Um restrito núcleo de compositores e intérpretes foi convidado a apresentar canções a concurso, contando-se entre eles estreantes como Jorge Palma, Fernando Girão ou Paco Bandeira, mas também nomes já firmados como José Mário Branco ou próprio Paulo de Carvalho, artistas que o ambiente pós-revolucionário tinha entretanto consagrado. Outra novidade foi a forma do jurado, constituída pelos próprio autores e intérpretes e que elegeu "Madrugada" de Duarte Mendes como a melhor. É sem dúvida um grande tema, mas qualquer um dos dois que Paulo de Carvalho apresentou ("Com uma arma, com uma flor" e "Memória") são ainda hoje notáveis exemplos de talento. Composto e escrito por José Niza, "Com uma arma..." ficou em 4º lugar e, tal como muitos outros temas cantados por Carvalho nesta época, tem aquela fórmula mágica intemporal que a orquestração de José Calvário ajuda a sublinhar. Em tempos conturbados como os de hoje em que se ouve falar da necessidade de um novo Abril, reparem bem na lírica... O single de 7" inclui precisamente as duas canções e tem um design muito parecido com o single anterior de "E Depois do Adeus". Um "senhor" que em 2102 comemora cinquenta anos de uma longa carreira e que começou a baterista nos lendários Beatles portugueses, os Sheiks. Parabéns merecidos.   

UAUU #22

sexta-feira, 20 de abril de 2012

PEREGRINAÇÃO ANUAL

Pelo menos amanhã, vejam lá se arranjam tempo para dar um salto às lojas que ainda vendem discos como deve ser, ou seja, com carinho. Na Jo Jo's para além dos descontos há concertos à borla. 


CADEAU DE MARRIAGE



















O Record Store Day é para muitas bandas um verdadeiro desafio. Que o digam os Wedding Present que decidiram pôr cá fora um exclusivo 10" colorido com quatro canções cantadas em francês! Intitulado, obviamente, "4 Chansons E.P.", os temas escolhidos são "Deer Caught In The Headlights", "End Credits", "Mystery Date" e "Metal Men", um inédito, e a gravação/dobragem foi realizada aquando do registo do último álbum "Valentina". Esta mania das línguas vêm já de longe, basta recordar o projecto The Ukrainians, uma bizarria de David Gedge e Peter Solowka, guitarrista com ascendência de leste, e que no início dos anos 90 gravou vários EP's em ucraniano com base em sessões suportadas por John Peel. A insistência no francês é, contudo, ainda mais antiga já que une version française para "Why Are You Be So Reasonable Now?" foi incluída numa reedição do clássico álbum "George Best". Claro que chamar francês ao que Gedge canta é um verdadeiro sacrilégio...
 

quinta-feira, 19 de abril de 2012

RECORD STORE PRAY 2012

Todos os anos é mesma coisa! É mesmo preciso rezar para que algumas das "guloseimas" em vinil que o Record Store Day faz desaparecer milagrosamente cheguem à nossa colecção. Se não fosse pedir muito, abaixo estão alguns dos sete polegadas que seria bom se multiplicassem ao jeito dos pães e acabassem na nossa caixa de correio...

























 

quarta-feira, 18 de abril de 2012

CHEGOU O COMETA HAWLEY


















Como anunciado, o novo disco de Richard Hawley pode rasgar os céus a qualquer momento, isto é, cair na rede...
Há mais rock, talvez por influência dos conterrâneos Arctic Monkeys, sonoridade que o single digital de apresentação "Leave Your Body Behind" bem confirma. Já este Sábado, em pleno Record Store Day, a Parlaphone, nova casa do artista, vai pôr a circular uma limitada edição em vinil de 10" desta canção que irá parar às mãos de 750 felizardos. Vamos fazer figas.     
    

JOSH T. PEARSON EM FAMALICÃO












Já por cá passou algumas vezes, mas nunca esteve tão perto. O barbudo Josh T. Pearson tem concerto marcado para a Casa das Artes de Famalicão no próximo dia 23 de Junho, Sábado, um dia depois de passar pelo Teatro Maria Matos em Lisboa. Para que não restem dúvidas quanto à presença obrigatória no evento, aqui ficam três boas razões para começar mais tarde a noitada de São João.





FAROL #101










Os Pixies não fazem parte do alinhamento do Festival Coachella de 2012, mas decidiram oferecer aos fãs, mesmo assim, um recuerdo. Em 2004 foram cabeças de cartaz ao lado dos Radiohead, Wilco ou Kraftwwerk, um concerto mítico que marcou o regresso da banda aos palcos e que pode agora ser recordado com a oferta de quatro temas gravados nessa altura. Logo em Junho seguinte haveriam de tocar em Lisboa junto ao rio. Cliquem.   

terça-feira, 17 de abril de 2012

3X20 ABRIL











20 Canções:
. WHO MADE WHO - Inside World
. CHROMATICS - Kill For Love
. GRIMES - Be a Body
. THE WEDDING PRESENT - Stop Thief
. LEE RANALDO - Off The Wall
. DJANGO DJANGO - Storm
. FANFARLO - Replicate
. JAMES LEVY AND THE BLOOD RED ROSE - Bums in Love (Acoustic Version)
. BEN HOWARD - Only Love
. MICHAEL KIWANUKA - Any Day Will Do Fine
. MIKE WEXLER - Spectrum
. BEACH HOUSE - On the Sea
. TINDERSTICKS - Come Inside
. DANIEL ROSSEN - Saint Nothing
. DAVID SYLVIAN - Where's Your Gravity
. RUSSIAN RED - Bravier Soldier
. LIANNE LA HAVAS - Tease Me
. SOKO - For Marlon 
. ANDREW BIRD - Tables And Chairs
. PAUL WELLER - By the Waters

20 Versões:
. REMEMBER REMEMBER - Twin Peaks theme (Angelo Badalamenti)
. WE WERE PROMISED JETPACKS - Blindsided (Bon Iver)
. AVEC SANS - Perth (Bon Iver)
. SLOW CLUB -Edge of Town (François & The Atlas)
. DAN MICHAELSON - Avalanche (Leonard Cohen)
. CHROMATICS - Into the Black (Neil Young)
. BART DAVENPORT - Cayman Islands (Kings of Convenience)
. AIDAN MOFFAT & BILL WELLS - Cruel Summer (Bananarama)
. ROBERT ELLIS - Graceland (Paul Simon)
. KEATON HENSON - Always on My Mind (Elvis Presley)
. DAMIEN JURADO - Traded For Fire (Dolorean)
. DOLOREAN - Ghost of David (Damien Jurado)
. M. WARD - Let My Love Open The Door (Pete Townshend)
. JOHN MARTYN - God's Song (Randy Newman)
. FIRST AID KIT - Dancing Barefoot (Patti Smith)
. MR. LITTLE JEANS - The Suburbs (Arcade Fire)
. BADBADNOTGOOD - Limit To Tour Love (Feist)
. CADILLAC - Too Long (Daft Punk)
. MAGIC WANDS - Burning Up (Madonna)
. THE FLAMING LIPS WITH STARDEATH AND THE WHITE DWARFS – Borderline (Madonna)

20 Remixes:
. BJORK - Solstice (Current Value Remix)
. ARCADE FIRE - Sprawl II (Soulwax Remix)
. FANFARLO - Shiny Things (Yeasayer Remix)
. JONQUIL - Run (Keep Shelly in Athens Remix)
. AEROPLANE - We Can’t Fly (Cassius Remix)
. SANDRO PERRY - Changes (Zongamin Remix)
. REGINA SPEKTOR - All The Rowboats (Flashback Remix)
. LIANNE LA HAVAS - Lost & Found (Lapaploux Remix)
. CHROMATICS - Birds Of Paradise (Amtrac Remix)
. FEIST - How Come We Never Go There? (Clock Opera Remix)
. GOTYE - Somebody I Used To Know (Grime Syndicate Remix)
. TOM VEK - One Horse Race (Vengeance Remix)
. GOLDFRAPP - Strict Machine (Jamie Jones Remix)
. MAYER HAWTHORNE - Work To Do (Pinnacle Remix)
. SEBASTIEN TELLIER - Cochon Ville (The Magician Remix)
. M83 - Reunion (Mylo Remix)
. TEED - Tapes & Money (MJ Cole Remix)
. CRYSTAL FIGHTERS - At Home (Pony Pony Run Run Remix)
. ESCORT - Why Oh Why (Pound Sterling Remix)
. METRONOMY - The Look (King Krule Remix)

TELLIER, O DEUS PAGÃO






















O primeiro single oficial do já anunciado novo álbum "My God Is Blue" de Sebastian Tellier tem um video que irá fazer correr, certamente, muita tinta. Chama-se "Cochon Ville" e nele, às habituais bizarrias e devaneios do artista, juntam-se intensas imagens de bolinha vermelha em catadupa realizadas por Alexandre Courtes, responsável, por exemplo, por um dos últimos videos dos Justice. Tellier assume-se assim e sem rodeios um Serge Gainsbourg on acid, um Cerrone em transe e nós gostamos cada vez mais desta "religião" em tons de azul. Amen.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

UAUU #20

SOBREVIVÊNCIA DA ESPÉCIE












Em semana de Record Store Day, agendado para o próximo sábado, merece particular atenção um filme ainda em produção dedicado às lojas de discos ditas independentes no Reino Unido. Baseado no livro "Last Shop Standing" de Graham Jones publicado em 2008, o documentário recolhe testemunhos, opiniões e razões do êxito, recaída e reflorescimento daqueles locais tão ao nosso gosto, onde o amor pelas bandas, artistas e discos é garantia de paixão pela música. Previsto para edição em DVD em Setembro próximo, no documento aparecem "doentes" incuráveis como Jonnhy Marr, Norman Cook, Billy Bragg ou Richard Hawley. Para além do trailer e uma série de pequenos excertos avulsos, aqui fica o link para uma entrevista com o realizador.









domingo, 15 de abril de 2012

KAKI KING, Cine-Teatro de Estarreja, 14 de Abril de 2012

Passaram quase três anos sobre o concerto que Kaki King trouxe até Braga e onde se comprovaram todos os seus multi-elogiados dotes de guitarrista. Na altura, com ajuda de um baterista, a noite foi maioritariamente de teor rock, ou não fosse a guitarra eléctrica o instrumento eleito para, cruamente, fazer vincar as suas canções. Neste regresso ao norte do país, a aposta na vertente acústica permitiu um espectáculo mais aconchegante ou, vá lá, mais íntimo. O denominado "finger tapping" continua a ser quase surreal, vibrante e irrepreensível, não sendo por isso estranho que o formato instrumental se tenha feito notar. Antes do encore, King tinha cantado uma só canção, tendo desenvolvido nas restantes uma imensa paleta de sons e acordes nas três guitarras que tinha em palco. Numa delas experimentou e ensinou o público a inventar novos sons recorrendo a uma trave de madeira intercalada a meio do instrumento, um "dois-em-um" que se toca na horizontal e que nos deixou, como certamente a muitos dos presentes, literalmente boquiebertos. Quem sofre são as cordas, esticadas ao limite e afinadas invariavelmente antes de cada tema, o que levou, numa das ocasiões, ao rebentar amplificado e inesperado de uma delas. Nada que a menina não tenha rapidamente resolvido em palco, substituindo-a enquanto contava algumas histórias, o que foi bom, aproximando o público e descomprimindo a artista. Já no encore, visivelmente bem disposta, suspirou pelo regresso a casa previsto para amanhã (hoje) e o reencontro com a família e animais de estimação, principalmente uma chorona dupla canina cuja história serviu para introduzirr "Sunnyside", uma perolazinha de alto calibre que encerra "Junior", o último álbum de originais. Prometeu regressar com disco novo, o sexto, e nós estaremos sempre prontos para repetir o encantamento.



sábado, 14 de abril de 2012

DESTROYER POR PERTO















O melhor álbum de 2011 aqui para a casa recaiu sobre "Kaputt" dos Destroyer, alter ego do senhor Dan Bejar e que foi devidamente apresentado em formato banda no verão passado lá para os lados da Zambujeira. Bem que gostavamos que uma nova oportunidade surgisse para confirmar ao vivo tamanha veia açucarada em construir grandes canções e, pelo que investigamos, este desejo até pode vir a concretizar-se. Para já estão confirmadas datas ao vivo na Galiza em local a designar (18 de Julho) e Madrid (Teatro Lara, 19 de Julho) e seria fantástico que, por exemplo, os sempre atentos olheiros barcelenses os trouxessem para bem junto da piscina do Milhões que começa a 20 do mesmo mês... 

terça-feira, 3 de abril de 2012

DUPLA DE SUCESSO


















Foi ontem lançado o álbum "Look Around the Corner", mais uma colaboração de Alice Russell com Quantic (Will Holland), uma parceria antiga a que se junta agora o Combo Bárbaro. Um primeiro single com o mesmo nome tinha sido avançado em Janeiro passado, mas entretanto foram disponibilizados diversos videos em estúdio e de uma recente passagem pela rádio KCRW que provam a inspiradora maturidade do projecto e da sua música, um tonificante mais que recomendado para o nosso sangue latino.



segunda-feira, 2 de abril de 2012

FAROL #100










Para que não haja desculpa, aqui fica o caminho certo para o download gratuito de um EP de capa atrevida gravado em Los Angeles pela menina Lianne La Havas. É só clickar.  

NO PAVILHÃO ATLÂNTICO?













Confirmou-se hoje o inevitável. Os Black Keys tem concerto marcado em nome próprio para Portugal a 27 de Novembro no Pavilhão Atlântico lisboeta. Pergunta: haverá assim tanta gente a querer ver a banda para se alugar a maior sala do país? Às tantas... O que é certo é que a data faz parte de uma digressão europeia que passa também por outros locais no género como é o caso do Pavilhão de Desportos de Madrid. São grandes. Lá estaremos.

domingo, 1 de abril de 2012

PERFUME LA HAVAS















Nunca tinhamos ouvido falar de Lianne La Havas mas bastou a meia hora de concerto que passou ontem no canal Arte e que abaixo se reproduz, para ficarmos literalmente rendidos ao seu talento, presença e simpatia. Sozinha em palco, a menina inspira-se na soul de Jill Scott ou de Erykah Badu mas de uma forma gostosa e disfarçadamente folk. Para o efeito serve-se de uma habilidade desenvolvida à guitarra, mas foi ao piano que começou desde os 7 anos a compor as suas próprias músicas. Há um álbum de estreia prontinho a sair em Julho, depois de dois Ep's em vinil editados em 2011 e sugere-se que não percam tempo em a descobrir obrigatoriamente.