sexta-feira, 14 de março de 2008


PATRICK WATSON
Aula Magna, Lisboa, 13 de Março de 2008
Mais uma noite inesquecível na Aula Magna lisboeta! São já alguns os momentos fabulosos que por lá vivemos, como o de uma Rickie Lee Jones (2001) intimista e arrebatadora, o de Rufus Wainwright (2004) em versão solo de inspiradora beleza ou o dos Kings of Convenience (2006) com quem partilhamos o palco e a dança! Ontem, Patrick Watson, percorrendo principalmente o último disco de originais, curiosamente chamado “Close To Paradise”, conseguiu que a plateia composta se sentisse certamente muito perto, não do paraíso, mas da plena satisfação. Se no disco transparece uma composição cuidada e até clássica, ao vivo tudo faz ainda mais sentido, muito por culpa de uma notória complementaridade e confiança entre os quatro músicos. Irrequieto ao piano ou distorcendo sons com um interruptor portátil, Watson tem à sua volta um baterista, um guitarrista e um baixista experientes com quem joga na improvisação e imprevisibilidade sonora. A isto soma-se a voz em falsete e perfeitamente alinhada na tradição de Buckley, marcante na interpretação dos muito esperados “Close to Paradise”, “Luscious Life”, “Slip into your skin” ou no arrepiante “The Great Escape”. Um novo tema intitulado “Midnight Express”, que contempla um xilofone brilhantemente tocado pelo baterista multifacetado, aguça ainda mais o apetite para o novo disco e demonstra que o futuro é certamente promissor. Já no encore, consciente das potencialidades acústicas da sala, o grupo haveria de espalhar-se pela plateia, sem amplificação e com Watson a comandar as hostes equilibrado no muro separador, interpretando (berrando!) o líndíssimo “Man Under The Sea”. Ainda tempo para se cantar os parabéns a uma aniversariante corajosa no pedido ou para propor a escolha do nome da improvisação final e que alguém sugeriu chamar-se ”Viva o Benfica” para risota geral. No final, uma versão de Eric Satie ao piano, claro! No exterior, local onde os cigarros são agora devorados, seguiram- se momentos de convívio salutar, impressões simpáticas e autógrafos para a posteridade de uma noite, mais uma, para recordar. Pelo êxito obtido, não é difícil de prever que outras, seguramente, se seguirão.
(Fotos, como é hábito, desfocadas: Campainha Eléctrica)

4 comentários:

Hug The DJ disse...

inesquecível, por todas as razões e mais alguma... ;)

nice report, como sempre... e também o slideshow!

C:)

ana disse...

Não foi muito perto do paradise, foi mesmo lá. Se existe essa coisa, no dia 13 estivemos lá por umas horas.
Muito boa, como tem sido habitual, esta musico-reportagem.
Agora já se sabe são dias e dias a ouvir no podito e, tal como cãozinho pavloviano, a salivar e a voltar ao paradise.
Que os próximos nos levem lá, como este.

ana disse...

Mais uma coisa:
não te esqueças de mandar as fotos pós-concerto com os boys.E como dizia o Patrick, merci/thanks ;-)

ana disse...

Precipitei-me...Já estavam no g-mail.
Obgda