terça-feira, 17 de outubro de 2006















FINAL FANTASY – transparência emotiva!

Não poderíamos começar melhor!
O primeiro concerto de que aqui vamos falar decorreu ontem à noite na Casa das Artes de Famalicão e excedeu todas as nossas expectativas. Da parte da tarde o músico tinha passado já pela FNAC de St. Catarina, com casa cheia e ansiosa, prevendo a enchente da noite.
Final Fantasy é o projecto solitário de Owen Pallett, violinista virtuoso canadiano, conhecido pela sua colaboração como Arcade Fire. Nesta primeira investida a norte, o músico apresentou o novo album chamado “He Poos Clouds” com a colaboração, não de outros músicos, mas sim, de uma performer, ao que percebemos, chamada Steff. Com a ajuda de um simple retroprojector colocado em pleno centro do palco, a artista vai passando manualmente transparências (acetatos) coloridas, recortadas ou desfocadas, em sobreposição movimentada ou estática, concebendo, ao mesmo tempo que a música e voz de Pallet, ambientes e cenários brilhantes e eficazes, num verdadeiro slide-show humano. No início de cada tema uma palavra chave é apresentada, funcionando como leit-motif para a sequência seguinte. Resultado: uma simbiose simples, mas líndíssima e perfeita.

A música dos Final Fantasy é de concepção intimista mas de resultado maravilhoso. Com a ajuda de uma loopbox, a máquina “Pallet” vai, tema atrás de tema, debitando canções intemporais. A sua voz doce, cantada no microfone de palco ou no amplificador do próprio violino, resulta em pleno por cima de melodias rendilhadas e genialmente concebidas. Sem contemplações ou pausas desnecessárias, o concerto caminhava para o fim. No encore, a brilhante versão do tema “This Modern Love” dos Bloc Party é trauteada por inúmeros dos presentes, funcionado merecidamente como a glorificação de um músico e um projecto. Inesquecível. Na próxima vez não percam a experiência!
(fotos: zecarlosmoutinho)

Bonus: aqui podem descarregar um concerto dos Final Fantasy de Agosto passado;-)

5 comentários:

cris disse...

Final Fantasy...
A não confundir com nenhum outro jogo perto de si.

cris disse...

P.S.
Melhor árbitro não poderia haver...
Sweet ( as Owen´s voice)!

Zé disse...

Foi o concerto surpresa "eh pá, não estava nada á espera disto, este tipo é ainda melhor ao vivo que em disco" do ano.
Quem foi sentiu-se especial, quem não foi não imagina o que perdeu, mas perdeu muito.

Miguel disse...

Ze
da olhadela no blog Sound&Vison para ler a crítica ao concerto de lx (concerto do ano...)mas sobretudo para ver a fabulosa fotografia...

Rui Ribeiro disse...

Excelente revisão! Para os interessados já agora a minha visão do concerto de Famalicão no Som Activo!

Boas leituras!