sexta-feira, 19 de março de 2010

BEACH HOUSE, CCVila Flor, Guimarães, 18 de Março de 2010

Já não há segredos. De boca em boca, de ipod para ipod, de facebook para facebook, os Beach House são hoje um fenómeno típico do nosso tempo que, com o adubo certo, cresceram sem pedir licença e espalham felicidade por todo o lado. O fertilizante é um misto de Julie Cruise e de inocência perdida, a que, nas doses certas, é impossível resistir. Esgotaram o Lux lisboeta e em Guimarães pouco faltou para que a plateia se tornasse pequena. Este imenso espaço negro, a que Victoria Legrand chamou uma nave espacial, teve na cabine de comando um trio nitidamente cansado (este era o último concerto da actual digressão), mas apostado em tornar a viagem planante. O sonho, de olhos fechados, fez-se de paisagens de países suspirados ("Norway"), amores incertos ("Lover of Mine"), passeios nocturnos ("Walk in the park"), memórias sorridentes ("Used to Be") ou arrepiantes e incompreendidas paixões ("Take Care"). O maior dos amores teve, no entanto, um nome: "Real Love". Ao conjunto, que todos trauteamos baixinho, chamaram-lhe "Teen Dream", mas ontem a "juventude" teve ainda direito a outras pérolas mais idosas como "Gila" ou o obrigatório "Astronaut" já no encore. Um concerto de confirmação, linear e seguro e uma banda a merecer que David Lynch esqueça as Au Revoir Simone e faça, de propósito, um filme só para uma ou mais destas canções. A película podia chamar-se "Casa da Praia"...

2 comentários:

joão disse...

olá. podes fazer o download da gravação audio do concerto de beach house em guimarães aqui: http://ashtapes.blogspot.com/
o ashtapes é um blog novo onde vamos postar gravações audio de concertos, mixtapes, novas bandas, etc. espero que nos visites.

JMiguel Neves disse...

Great! Gd Blog...
Abç