segunda-feira, 15 de março de 2010

OWEN PALETT, C. Cult. Congressos, Aveiro, 12 de Março de 2009


Quando em 2006 a Casa das Artes de Famalicão recebeu a visita de Palett/Final Fantasy, poucos arriscaram comparecer. O concerto intenso e memorável, confirmou o talento de um jovem compositor e intérprete em ascenção e o Canadá como um país donde jorravam, em catadupa, uma série de bandas e artistas que rapidamente se impuseram, pela qualidade e despretensiosismo, no meio pop/rock. Ao talento na composição, a maioria destes projectos acrescenta, ao vivo, uma imensa facilidade e capacidade tecnico-expressiva em que a sinceridade, a intensidade e muita fantasia se misturam sempre em doses cintilantes. Pallet, tal como Patrick Watson, Rufus Wainwright, Leslie Feist ou os incontornáveis Arcade Fire, só para nomear alguns, não foge à regra. Sozinho em palco ou na companhia de Thomas Gill, toda a plateia que enchia o anfiteatro de Aveiro se rendeu, sem demoras, à sua magnífica perfomance instrumental e vocal, baseada em múltiplas camadas sobrepostas de violino, loops e voz. O amigo Gill ajudou e de que maneira a que muitos dos novos temas soassem ainda mais perfeitos, particularmente a assombrosa sequência de "Lewis takes Action", "Keep the dog quiet" e "The Great Elsewhere", que culminou com um mais antigo "This Lamb sells condos" onde um primaveril assobio de Gill fez furor. Não será contudo fácil escolher "o" momento alto, já que da setlist transpareceu, desde o início, uma sobreidade e bom gosto notáveis - o que dizer, por exemplo, da irrepreensível "This is the dream of Win & Regine" a solo logo no início, do classicismo vibrante de "E is for Estranged" ou "He Poos Clouds", da intensidade de "Many Lives ->49 MP" ou do grand finale de "Lewis Takes Off His Shirt" antes do encore? Como se fosse preciso e de volta ao palco só com o violino, Palett arrancou ainda fortíssima ovação com "Took you two years to win my heart" e "The CN Tower...", dois exemplos inatos, entre muitos, de nos fazer suspender a respiração. Haja fôlego!

1 comentário:

Anónimo disse...

Quem me dera ter ido! :)

p.s. E podias tirar os olhos vermelhos ao rapaz, coitado!